.Diana

.Março 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
25
26
27
28
29
30
31

.pesquisar

 

.posts recentes

. Licenca Internacional de ...

. Cruzeiro Com a Host Famil...

. Voltei para ficar

. Sonho realizado #3

. Prendinha da Host Family

. Diferencas Culturais #2

. Nao vivo sem #2

. A minha nova casa

. Participacao no Blog S.O....

. Nao vivo sem #1

.arquivos

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.Visitantes

Visit http://www.ipligence.com

.Visitas ao Blog

Website Traffic Counters
Dell Coupon Codes
blogs SAPO

.subscrever feeds

Quinta-feira, 24 de Março de 2011

Licenca Internacional de Conducao (LIC)

 

 

A Licença Internacional de Condução sempre  me fez muita confusão quando estava em Portugal, porque nao sabia se era necessário tirar.

A host family disse-me que poderia conduzir, mas que teria train e bus perto de casa, que me levava directamente a cidade ( o que era uma grande mentira). Com os preparativos da viagem e despedida dos familiares acabei por me esquecer de tirar.

Quando cheguei em casa da hostfamily vi que realmente precisava de tirar o mais rapidamente possível, pois estava a morar do meio do nada. Eles aconselharam me a tirar a carta de condução americana, pois seria uma mais valia para o caso de aqui ficar por mais tempo.

E assim foi paguei cerca de $70, fiz o exame escrito e recebi o meu permit de condução. Com o permitpode se conduzir, mas apenas em algumas estradas, no entanto a família nunca me ofereceu o carro para conduzir. Pensei que se prendia com o facto de não ter a carta de condução por assim dizer, então decidi fazer o exame de condução. Pensoque paguei cerca de $50.

Aqui o exame e feito com o próprio carro e para isso alguem teria de conduzir o carro ate ao local de exame. Quando falei com a familia o host ofereceu se para me acompanhar, no entanto dias antes do exame mudou de ideias e teve a coragem de dizer que eu podia ir de taxiou de bus ( ela sabia que isso era impossível porque precisava do carro deles para fazer o exame).

Enfim desperdicei o meu dinheiro para nada.

Semanas mais tarde vim a descobrir que durante 12 meses no estado de New York ( não sei como funciona nos outros estados) podemos conduzir com a carta de condução do nosso pais.

Na altura estava a pensar pedir rematch e eu sabia que as familias davam preferência a au pairs com carta de condução, pois e sempre uma mais valia e embora no estado de NY nao precisasse da internacional eu nao sabia onde iria ser colocada.

 

Fui ao site da ACP e vi que era possivel tirar a Lincenca Internacional de Conducao ( LIC) mesmo estando fora de Portugal. Enviei toda a documentacao para o meu ex-namorado e ele tratou do assunto.

 

Eis o que e necessário fazer:

 

  1. Preencher o impresso que se encontra no site da ACP ( http://www.acp.pt/o-clube/servicos-e-produtos/documentacao/lic)
  2. Imprimir e fazer chegar a uma das delegações
  3. Foto tipo passe a cores
  4. Original da Carta Condução
  5. Fotocopia do B.I/Cartão Contribuinte
  6. A importância de 30euros ( sócio) ou 39euros ( não sócio). Se for urgente ( entregue na hora) o valor e de 49euros.

Depois de ter toda a documentação pronta e so fazer chegar a ACP.

 

Existem duas delegações no Porto, uma delas no Norteshopping, contudo a LIC demora cerca de dois dias a estar pronta. O melhor e ir a ACP na Rua Gonçalo Cristóvão e obtém a licença no mesmo dia.

 

Isto para quem mora no Porto, nas outras cidades nao sei qual das delegações e a mais rapida.

 

Aconselho a todas as au pairs que estão para vir que tirem a LIC, pois e sempre uma mais valia, mesmo que o estado para onde vão não exija.

 

Espero que este post ajude!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

publicado por Diana às 18:14
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
|
Quarta-feira, 23 de Março de 2011

Cruzeiro Com a Host Family

Como ja disse em posts anteriores a familia quer vender a casa em que moramos e mudar se para Manhatan, porque fica perto das escolas das kids e do trabalho da host.

 

Contudo para venderem a casa foram aconselhados a construir mais um quarto no andar superior, porque assim teriam mais vantagens no mercado. Entao no inicio de Dezembro as obras começaram aqui em casa, o quarto onde estava foi o que mais sofreu alterações, uma vez que o dividiram para criar um terceiro quarto.

 

Tive me de mudar para o piso inferior, para um quarto super minusculo, partilhar a casa de banho e tive de manter todas as minhas coisas na mala de viagem pois nao tinha closet. Nao me preocupei muito com a situação, pois sabia que era temporario.

 

As obras foram avançando e tornou se impossivel viver ca em casa, mal conseguiamos respirar com a poeira.

 

Entao a familia decidiu que seria melhor ir de ferias e voltar quando as obras tivessem terminado. Assim em menos de duas semanas decidiram fazer um cruzeiro nas Caraibas por 11 dias. Foi tudo planeado em cima da hora, mal tive tempo para preparar as minhas coisas.

 

No dia 1 de Janeiro la embarcamos no Norwegian Cruise, enormeeeee e lindo! O meu primeiro cruzeiro.

 

A familia disse me que o meu horario de trabalho iria ser o mesmo e que durante o meu tempo off nao teria de estar com eles. Sinceramente nao me importei nada de trabalhar, porque trabalhar enquanto se passeia nao e propriamente um grande esforço!

 

Como forma de retribuir a minha dedicação ( palavras da host) ofereceram me um tratamento a escolha no SPA. Eles sabem que eu adoro esse tipo de coisas, escolhi o tratamento mais barato, porque nao queria abusar, mas mesmo assim foi $250 ( e eles acharam que foi pouco).

 

Durante o cruzeiro paramos em Porto Rico, Barbados, US Virgin Islands, British Virgin Islands e St. Marten.

 

Quando regressamos as obras ainda nao estavam terminadas e a casa encontrava se tao suja que nem se conseguia ver o chao. Ainda tivemos quase dois meses de obras pela frente, mas aogra finalmente ja me encontro no meu novo quarto.

 

A casa ja foi colocada no mercado e ate agora ja recebemos algumas visitas de possíveis compradores.  Penso que dentro de pouco tempo estarei a viver de frente para o Central Park!

 

 

(Todas as fotos no Facebook)

 

My host family

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Diana às 12:19
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|
Terça-feira, 22 de Março de 2011

Voltei para ficar

Ha quase dois meses que nao actualizo o blog. Falta de novidades? Não, por acaso ate tenho bastantes novidades que quero partilhar, pois encontro me numa fase muito feliz.

 

Tenho recebido bastantes emails de meninas que sentem a falta dos meus posts e querem saber o que se passa para ja nao postar com assiduidade. A verdade e que não tenho muito tempo livre e as vezes a preguiça fala mais alto.

 

Mas os posts regulares vão começar a aparecer, porque quero muito que saibam tudo aquilo que tenho passado nestes ultimos dois meses. 

 

Prometo noviadades:)

 

 

 

publicado por Diana às 17:26
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Quarta-feira, 12 de Janeiro de 2011

Sonho realizado #3

Bem ja posso riscar mais um da minha lista. Finalmente consegui visitar o American Natural History Museum. Fazia parte das coisas que queria visitar quando aqui chegasse, mas quis esperar pelo tempo frio para ir porque com dias quentes gosto e de passear ao ar livre.

 

Recomendo vivamente o museum, mais que nao seja pelo facto de ter sido o local onde foi filmado A Noite no Museu e para quem viu o filme quando caminha no museu consegue-se ver os varios spots onde foram gravadas as cenas.

 

O museu actualmente encontra-se em fase de remodelacoes pelo que nao foi possivel visitar o Rossevelt Memorial, por isso nao consegui uma foto do senhor presidente que aparece em cima do cavalo no filme, mas fica para a proximo porque pretende voltar la outra vez.

 

 A entrada e suggestion admission, ou seja pagamos o que entendemos e como au poor que sou pagui apenas $1.

 

Ficam algumas fotos. Podem ver todas no facebook.

 

 

\

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Diana às 23:07
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quarta-feira, 8 de Dezembro de 2010

Prendinha da Host Family

A família aqui resolveu oferecer-me um telemóvel novo porque o que eu tinha deixou de funcionar. A culpa foi minha porque mais do que uma vez deixei-o cair ate que da ultima vez que caiu ao chão nunca mais voltou a ligar. Contei o que tinha acontecido e disse que podiam tirar o dinheiro para comprar um novo do meu ordenado, mas eles disseram que nem pensar porque acidentes acontecem. Respirei de alivio porque não me estava nada apetecer desembolsar pelo menos  $100 para comprar um telemóvel novo.

 

O melhor e que  quando terminar o programa posso leva-lo comigo para Portugal:).

 

publicado por Diana às 10:05
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2010

Diferencas Culturais #2

Os homens daqui tem me surpreendido bastante.

 

Antes de vir, li em alguns blogs de au pairs brasileiras, que os homens são um pouco parados e que demoram uma eternidade ate que alguma coisa aconteça. Muitas delas mostravam-se um pouco desiludidas por no primeiro encontro eles não avançarem mais e chegavam a comparar com os homens brasileiros que nesses assuntos sao muito mais desinibidos.

 

Agora que a já aqui estou posso contar as experiencias que tenho tido.

 

A primeira vez que sai a noite fiquei pasmada com a forma que os homens e as mulheres dançam. A única definição para este tipo de dança e mesmo dança do acasalamento. Eles quase que tem sexo enquanto dançam e quando a musica termina vai cada um para o seu lado como se nada tivesse acontecido.

A forma de vestir principalmente das mulheres também e diferente. Aqui quanto menor for a saia mais rapidamente se passa na fila para entrar no club. Então as vezes vê-se cada menina que coitada, quase não consegue caber na mini-saia, mas la faz um sorriso, sustem a respiracao e consegue entrar triunfante.

 

Eles se tiverem interessados não perguntam o nome nem se apresentam vão logo agarrando. Quando damos por isso temos por trás de nos alguém se roçando e dançando feito doido. Eu e as minhas amigas daqui temos algumas formas de evita-los, por exemplo quando nos perguntam se moramos cá nos dizemos que esse e o nosso ultimo dia por aqui e que no dia seguinte vamos embora. Uma vez inventamos uma mentira que acabou por sair furada. Quando nos perguntavam qual o nosso pais diziamos que éramos da Estónia, eles ficavam um pouco desconfiados porque duas das minhas amigas são negras, mas lá se acreditavam. Mas uma vez não deu certo porque o homem que nos perguntou também era da Estónia e começou a falar em russo connosco. Bem, nos ficamos tão envergonhadas que saímos de la a correr.

 

Eu moro em Riverdale que faz arte do Bronx. Eu sei que a ideia que tem do Bronx e que apenas vive gente pobre, eu própria tinha essa ideia. Mas isso não e verdade.  O Bronx e enorme e tem imensas áreas ricas, Riverdale e uma delas. Tem policia privada que patrulha diariamente as ruas e por varias vezes volto a noite para casa e sinto-me totalmente segura.

 

Claro que também tem muita pobreza, as vezes passo por lá de carro com o host e e muito triste o que se vê. Pessoas a dormir na rua, estradas sujas, crianças a pedir dinheiro. Ai não me atreveria a andar a pé e mesmo muito perigoso ainda para mais se for alguém que não se assemelha em nada com eles, como por exemplo eu de pele e cabelo claro. Eles vivem em comunidades completamente fechadas, falam os seus próprios idiomas e tem muita gente que nunca saiu do Bronx nem sequer para ir em NY.

 

Mas estes sao os extremos do Bronx: o rico e o pobre.

 

Depois tem o que se pode chamar de meio termo. Eu costumo passear bastante no centro do Bronx, embora seja seguro a população e quase toda da América do Sul e muito raramente se vê alguém de cor branca por la.  No inicio sempre que andava na rua ou entrava em alguma loja sentia todos a olhar para mim. Os homens aqui sao muito cara de pau, varias vezes sou abordada por homens que me querem conhecer ou simplesmente param e cumprimentam. Eu fico vermelha dos pés a cabeça e acelero logo o passo.

 

O ginásioonde ando fica também na mesma área e acho que 99% fala espanhol entre eles. Mas quando falam inglês e perfeito.

Aqui também sou uma ave rara e isso fez com que nos primeiros dia pensasse duas vezes antes de ir porque me sentia um pouco deslocada. Os homens babam para cima de nos e alguns mulheres olham um pouco de lado.  Eles ate param o que estão a fazer para olhar.

Mas tento deixar de lado a vergonha e vou quase todos os dias porque me faz sentir bem, nao vou deixar de fazer as coisas que gosto. As vezes acaba por ser engraçado porque falam em espanhol e eu ate percebo um pouco lol.

 

A opinião que eu tenho dos homens daqui e que quando querem alguma coisa não estão com meias conversas. E a historia que demoram para avançar não e bem assim ( pelo menos pelo conhecimento que tenho). Conheço algumas meninas que após alguns minutos ( talvez segundos) de conversa já estão num canto agarradas como se não houvesse amanha e no dia seguinte nem sequer o nome se lembram. E muito engraçado assistir a estas situações com as minhas amigas.

 

Ha umas semanas atras estava na rua em frente a minha casa a espera das minhas amigas que me vinham pegar para ir almoçar e para um carro do outro lado da rua e sai de la de dentro um rapaz que devia ter mais ou menos a minha idade.

 

 

 Ele: Are you lost? 

 Eu: No, I live right here.  

 Ele: You so beautiful to stay here alone that I though you may be lost.  

 Eu: (contando as pedrinhas da rua, vermelha que nem um tomate)

 Ele: I live right up the street and I never saw you. Are you new here? 

 Eu: Yes, I arrived two weeks ago.  

 Ele: Oh really? So we have to go out, we are in NY we have to have fun. 

 Eu: I don't think so. 

 Ele: Can I have your cell number? 

 Eu: No!!

 Ele: Oh come on. Oh by the way I'm ... ( nao consegui entender o nome)  and you are...? 

 Eu: Diana

 Ele : Nice to meet you Diana. Are you sure you don't want give your cell number? 

 Eu: Yes 

 Ele: Oh ok, so I see you around here. 

 

Foi a conversa mais estranha que tive.  Eles aqui não perdem mesmo tempo. Depois de toda aquela conversa do have fun e mais não sei o que e que se apresenta. 

 

Isto tudo para dizer que a experiência que eu tenho com os homens daqui não e muito positiva. Eu sei que não devo colocar todos no mesmo saco, mas para agora a ideia que eu tenho e que eles são muito cara de pau e se virem que não somos de ca então ai ainda piora. Segundo o meu host os homens nao resistem ao  accent de quem e de fora tem.  Mas a conta disso já dei muitas gargalhadas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Diana às 16:31
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Terça-feira, 30 de Novembro de 2010

Nao vivo sem #2

 

Capuccino do Starbuks, claro.

Pena ser tao caro, mas vale muitooo a pena.

publicado por Diana às 18:05
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Sábado, 27 de Novembro de 2010

A minha nova casa

Aqui estão uma fotos da nova casa onde moro e das crianças.

 

 

Avenida onde moro

  

 

O meu quarto

  

 

                                                                                        Casa de banho dentro do quarto

 Pauline com cara de anjinho

 

 

 O lago perto da minha casa

  

Pauline e Michan 

 

A saida de minha casa

 

 

publicado por Diana às 02:59
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Quarta-feira, 24 de Novembro de 2010

Participacao no Blog S.O.S Au Pair

Sou oficialmente colaboradora do blog S.O.S Au Pair ( http://sosaupair.blogspot.com/)

 

Espero ajudar com a minha participação:)

 

publicado por Diana às 19:30
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 21 de Novembro de 2010

Nao vivo sem #1

 

Strawberry parfait do Starbucks. Adoro.

Mas tambem pode ser com blueberries, não sou esquisita!

publicado por Diana às 23:53
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

.links